DESTINOS

Por caminhos bem temperados descobrimos pedaços de história a cada passo

Este mês descubra…

A rota das 10 adegas surpreendentes

É Outubro, tempo de colocar o mosto a fermentar nas barricas após as vindimas que decorreram em todo o país. Neste nosso primeiro tema decidimos ir explorar os locais onde o vinho repousa e descobrimos que estes espaços outrora reservados e frios estão agora a abrir as suas portas a quem queira saber mais sobre o processo de produção.

Viajámos por diversas castas e regiões demarcadas de Portugal, provámos vinho do Porto, do Dão, da Bairrada, de Lisboa e do Alentejo e conhecemos quintas que nos fascinaram ou pela sua genuinidade, pela sua tecnologia avançada, pela sua arquitectura, pela sua história ou simplesmente pela familiaridade com que nos receberam. Venha passear pelas vinhas de Portugal!


Para seguir o nosso roteiro passo a passo, subscreva a nossa newsletter.

Adega Croft

Casa Mateus

Quinta do Portal

Paço dos Cunhas de Santar

Aliança Underground Museum

Herdade do Rocim

Adega Mãe

Quinta Casal Branco

Adega Mayor

Quinta do Encontro

Adega Croft

A adega Croft é a adega mais antiga de vinho do porto e situa-se em Vila Nova de Gaia num edifício que ainda mantém os traços originais. A visita começa numa sala que nos transporta no tempo. Lá podemos ver as mesas e cadeiras feitas a partir de antigas pipas de vinho, as poltronas em pele, a escrevaninha ainda com os antigos papéis pousados no seu tampo, os mapas na parede onde se vê o antigo curso do Douro e, especialmente, a mala utilizada pelo Jack Croft para administrar o fundo conhecido como “Distribution” pelas tropas inglesas após a invasão das forças de Napoleão a Portugal.

Existem três opções de visita cada uma acrescentando mais experiências ao roteiro base (5€, 10€, 15€), mas todas envolvem a degustação de vinho do Porto Croft e a passagem pelas caves.

Se vier no verão não perca a oportunidade de relaxar na esplanada, mas se decidir visitar estas caves no inverno não se preocupe, a lareira estará lá para o aquecer.

 


Informações úteis
Horário: Todo o ano das 10h00 às 18h00. Em Julho e Agosto aberto até às 19h00.
Morada: Rua Barão de Forrester, 412
4400-034 Vila Nova de Gaia
GPS: 41° 08’ 06’’ N , 08° 36’ 55’’ W
Telefone: +351 22 375 6433
Email: turismo.croft@croft.pt
Website: www.croftport.com

 

Casa Mateus

A Casa de Mateus foi mandada construir no principio do seculo XVIII, num estilo barroco, por António José Botelho Mourão, 3º morgado de Mateus e tornado monumento nacional em 1911, é antecedido por um enorme lago com uma estátua de uma ninfa adormecida, obra de João Cutileiro. A beleza da casa é de tirar o fôlego e atrai-nos a cada passo. É um cenário de filme de época tornado realidade.

Existem duas modalidades de visita. Podemos passear pelos jardins e visitar a adega gratuitamente ou pagar por uma visita guiada que passa pela totalidade da casa e pela capela. Destaca-se a biblioteca recheada de livros, maioritariamente em francês, mas cujo ex-libris é a primeira edição ilustrada dos Lusíadas de Luís Vaz de Camões e as placas de impressão que ainda podem ser vistas.

Na adega da Casa de Mateus temos a sensação de fazer parte da família, como se vivêssemos de facto entre aquelas paredes centenárias. Membros da família pertencentes à fundação deambulam pelo edifício endereçando-nos um sorriso simpático à nossa passagem. E nós retribuímos porque o encanto do palácio e da adega da Casa de Mateus são inebriantes.

 


Informações úteis:
Horário: De Maio a Outubro: das 9h00 às 19h30, em Novembro a Abril: das 9h00 às 18h00.
Morada: Fundação da Casa de Mateus
5000 VILA REAL
GPS: 41º17’51.86″N 7º42’49.18″W
Telefone: +351 25 932 3121
Email: visitas@casademateus.pt
Website: www.casademateus.com

 

Quinta do Portal

Esta “boutique winery” foi criação do prestigiado arquitecto português Álvaro Siza Vieira cujo projecto teve inicio nos anos 1990 de modo a renovar a propriedade centenária que lá existia. A Quinta do Portal foi erigida com materiais como o xisto, a cortiça, o esferovite (pintado de cor de laranja e que dá o aspecto diferenciador da quinta) e relva no telhado. Chama a atenção a cor laranja do piso superior, o revestimento de cortiça, e as linhas geométricas do edifício rodeado por 15 hectares maioritariamente ocupados por vinha.

A visita guiada, com uma única modalidade, inclui as caves de vinho do porto, as caves de vinho tinto e branco e a degustação de dois vinhos à escolha a partir da carta.

Vale a pena a visita a esta obra de Siza Vieira, prémio da arquitectura 2010/2011, não só pelo espaço como pela diversidade dos vinhos.

 


Informações úteis:
Horário: Todo o ano das 10h00 às 19h00.
Morada: Quinta do Portal, EN 323 Celeirós
5060-909 Sabrosa (estrada Pinhão – Sabrosa)
GPS: 41º14’19”N 07º34’09”W 
Telefone: +351 25 993 7000
Email: reservas@quintadoportal.pt
Website: www.quintadoportal.com

 

Paço dos Cunhas
de Santar

O Paço dos Cunhas de Santar foi construído em 1609, desde sempre dedicado à agricultura, nomeadamente à produção de azeite, fruta e vinha, foi adquirido em 2008 pela Dão Sul e convertido em espaço de enoturismo. Definem-se como a pérola do Dão e nós só podemos concordar.

Entramos no Paço por um imponente portão e, não fosse encontrarmos o edifício de linhas modernas que acolhe o winebar e o restaurante, pensaríamos que fomos projectados no tempo, vários séculos atrás. Do lado direito do edifício encontramos as vinhas, que temos a oportunidade de visitar, de onde provêm as uvas de elevada qualidade que produzem os vinhos tintos e brancos da Casa de Santar. De seguida continuamos pelos jardins centenários de sebes, buxos e labirintos de flores, os quais aproveitamos para contemplar com toda a calma.

É sem dúvida um local repleto de encanto e romantismo, vale a pena ir com tempo e conhecer igualmente o espaço de restauração e a sua cozinha de autor.

 


Informações úteis:
Horário: Terça a domingo às 11h30, 15h30 e 18h30
Morada: Largo do Paço, 3520-123 Santar
GPS: 40º34’20.49″N 07º53’29.88″ W
Telefone: +351 23 294 5452
Email: pacodesantar.enoturismo@daosul.com
Website: www.daosul.com

 

Aliança Undergroung
Museum

“And now for something completely different”… é a celebre frase dos Monty Python que nos vem à cabeça ao chegar ao Aliance Underground Museum. Porque vamos lá ver, é uma Adega? Sim… Mas é igualmente uma cave de vinhos e um museu com pretensões de ser uma linha de metro. Confuso? Nós explicamos.

As caves Aliança foram fundadas em 1927 em Anadia, por 11 produtores de vinho, espumantes e aguardentes. Em 2007, foram adquiridos pelo Grupo Bacalhôa que investiu fortemente para recuperar as instalações, tendo sido parte reconvertidas num Museu que foi inaugurado em 2010.

O Aliança Underground Museum é assim um original museu subterrâneo que combina arte e vinho. A arte é proveniente da Coleção Berardo e o vinho das tradicionais caves Aliança. Estas desenrolam-se em longos corredores subterrâneos. Dada essa característica, teve-se a oportuna ideia de organizar a exposição como se de uma linha de metro se tratasse, em que cada uma das 8 coleções corresponde a uma estação.

A visita tem uma única modalidade de 3 euros e contou com a prova de um espumante e do recém lançado Paradise Night Out, uma bebida refrescante ideal para uma festa de verão.

 


Informações úteis:
Horário: Segunda a Domingo (encerra 1 de Janeiro, Domingo de Páscoa, 25 de Dezembro), às 10h00, 11h30, 14h30 e 16h00.
Morada: Rua do Comércio, 444
3780-124 Sangalhos
GPS: 40.48931 N,  -8.47162 W
Telefone: +351 23 473 2000
Email: visitas@alianca.pt
Website: www.alianca.pt

 

Quinta do Encontro

Foi no coração da zona vitivinícola da Bairrada que fomos descobrir a Quinta do Encontro. Rodeada de vinha, no topo de uma pequena colina, o edifício destaca-se pela sua forma circular e pela madeira na sua “armadura”. A arquitectura vanguardista e arrojada torna-se ainda mais imponente e espetacular à noite com os projectores de luz ligados.

A visita, gratuita, diga-se, passa a Quinta do Encontro de alto a baixo através de um caminho em espiral que faz lembrar um saca rolhas. Da sala de eventos, passando pelo restaurante e pela cave de aspecto industrial, está tudo organizado de forma eficiente.

A curta visita termina de novo na loja onde somos convidados a descobrir os fascinantes vinhos da Quinta de Cabriz e da Quinta do Encontro. Como estamos na zona da Bairrada sugerimos, obviamente, os espumantes da região.

 


Informações úteis:
Horário: Terça a Sábado das 10h às 22h. Domingo das 10h às 18h. Encerrado às Segundas.
Morada: Rua de São Lourencinho,
3780-907 São Lourenço do Bairro, Aveiro
GPS: 40º26’29″N 08º29’27″W 
Telefone: +351 23 152 7155 / 23 296 0140
Email: geral@quintadoencontro.pt
Website: www.quintadoencontro.pt

 

Adega Mãe

Localizada em Torres Vedras, a Adega Mãe é a adega mais recente do nosso roteiro. Inaugurada em 2011, define-se como um espaço de criação e celebração da vida.

A Adega, de linhas modernas, encontra-se no topo dos 30 hectares de vinha e está como que engavetada na paisagem, o que lha dá um aspecto algo futurista mas sem descurar o enquadramento com a envolvente.

Iniciamos a visita pela loja e sala de provas. A envolvência e decoração cuidada demonstra que toda a estrutura foi projectada a pensar nos seus visitantes. A sala das barricas pode ser contemplada em todo o seu esplendor através de uma parede envidraçada, numa sala sobrelevada.

Poderá saborear, sob marcação, uma deliciosa refeição de bacalhau na sala de refeições com vista panorâmica sobre os vinhedos. A Adega oferece igualmente aos seus visitantes a possibilidade de realizar cursos e workshop sobre vinho.

Na loja, onde podemos continuar a deleitar-nos com a paisagem, apreciamos os vinhos escolhidos para a prova. Existem diversas provas à escolha, mas acabámos por optar por um Dory Branco e Tinto por 7 euros.

 


Informações úteis:
Horário: De terça a Sábado das 09h30 às 13h00 e das 14h00 às 18h30. Domingos das 11h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00.
Morada: Estrada Municipal 554 – Fernandinho
2565-841 Ventosa, Torres Vedras
GPS: 39º2’55”N 9º17’45”W
Telefone: +351 261 950 100
Email: geral@adegamae.pt
Website: www.adegamae.pt

 

Quinta Casal Branco

A propriedade da Quinta de Casal Branco mantém-se na família Cruz Sobral desde 1775 e hoje em dia dedica-se à produção de vinhos de qualidade, à agricultura, à produção florestal e ao enoturismo.

A visita guiada passa pelas adegas antigas e renovadas, pela linha de embalamento e pelos jardins do magnífico edifício do século XVIII ainda hoje habitados pela família. Através de marcação prévia é possível, também, ter a experiência da pisa da uva ou de um passeio a cavalo na coudelaria da quinta. A visita termina com uma degustação de vinhos acompanhados por queijo ou outro petisco.

No final somos deixados na loja onde não compramos recordações, mas vinhos para abrir com amigos porque as recordações, essas, já levamos connosco.

 


Informações úteis:
Horário: Todo o ano por marcação.
Morada: Quinta do Casal Branco, E.N. 118, Km 69
2080-362 Benfica do Ribatejo
GPS: 39°10’12.8″N 8°39’36.2″W
Telefone: +351 24 359 2412
Email: info@casalbranco.com
Website: www.casalbranco.com

 

Adega Mayor

Da autoria do conceituado arquitecto Siza Vieira e inaugurada em 2007, esta foi a primeira adega de autor construída em Portugal. E nada foi deixado ao acaso. A simplicidade dos traços engana. Desde a espessura das paredes, ao jogo de luz na sala das barricas, até ao relvado e ao espelho de água no terraço, tudo foi pensado para criar um vinho distinto num ambiente de total harmonia com o interior e com o exterior.

As salas de fermentação e vinificação onde tudo é tecnologia de ponta contrastando com o facto de a vindima ser feita totalmente à mão de modo a seleccionar as melhores uvas que irão dar os vinhos de excepção. A cave das barricas tem a particularidade de ser a única cave constantemente iluminada existente em Portugal.

O terraço, onde podemos desfrutar de uma vista magnifica sobre as vinhas da herdade, a Serra de Portalegre e a vila de Albuquerque, Espanha, esconde uma serie de curiosidades que não iremos divulgar porque não gostamos de estragar as surpresas…

A visita termina com a prova de dois vinhos da marca Monte Mayor branco e tinto acompanhadas de explicações muito precisas da nossa guia sobre as particularidades desses vinhos. A visita e a prova ficaram-nos por 3 euros.

 


Informações úteis:
Horário: Todo o ano
Morada: Herdade da Argamassas,

7370-171 Campo Maior.
GPS: 39º02’59.32″N 7º05’39.92″W
Telefone: +351 26 869 9440
Email: enoturismo@adegamayor.pt
Website: www.adegamayor.pt

 

Herdade do Rocim

A Herdade do Rocim apresenta-se a nós como nascida da terra, entre duas colinas, divinamente enquadrada com a paisagem que a circunda. Surge-nos de forma tão natural, que parece que esteve sempre aqui à nossa espera, no entanto, tem somente 7 anos de existência, o que não a impede de criar grandes vinhos, a julgar pelas dezenas de prémios que já ganhou em tão pouco tempo.

Rodeada por 70 hectares de vinha, a harmonia desta visita é total e encontra-se não só na paisagem mas também na conjugação perfeita entre o tradicional e a modernidade em todo o processo de criação dos vinhos. Informam-nos que a vindima é feita a mão de forma a escolher o melhor fruto e que em anos excepcionais as melhores uvas são sujeitas a pisa, segundo o método tradicional, em lagar de pedra mármore que irá dar origem ao vinho Grande Rocim. A visita realiza-se com boa disposição, num ambiente amigável, quase familiar. Optamos pela “Prova Rocim” com um Rocim Branco e um Herdade do Rocim Tinto acompanhados com queijos regionais e pão da Vidigueira enquanto nos é explicados todas as tonalidades que podemos encontrar nestes vinhos tão particulares.

 


Informações úteis:
Horário: Segunda-feira a sábado, das 11h00 às 19h30, sendo a última visita às 18h00.
Morada: Estrada Nacional 387
7940-909 Cuba, Alentejo
GPS: 7.85545W 38.19687N
Telefone: +351 284 415 180
Email: enoturismo@herdadedorocim.com
Website: www.herdadedorocim.com

 

Conhece locais mágicos em Portugal? Partilhe connosco os seus favoritos.

Partilhar

Pin It on Pinterest

Share This
€0.000 items