Este mês descubra…

A Rota do Pinhal do Rei

É um autêntico pulmão do nosso país com uma extensão de floresta que atinge os 11.000 hectares. Já existiria uma floresta no mesmo local, contudo D. Dinis procedeu à sua extensão e melhoramento de modo a conter as areias, acabando por ficar intimamente ligado à floresta, ao ponto de lhe chamarem o “Rei Lavrador” e o pinhal ser conhecido como o “Pinhal do Rei”. Contudo, outra personalidade, muito menos lembrada, deve ser mencionada: Bernardino Barros Gomes. Este silvicultor deu ao pinhal o ordenamento devido dividindo-o em talhões abrindo aceiros e arrifes. Mandou construir os primeiros Pontos de Vigia e novas Casas de Guarda, procedeu a estudos sobre sementeiras e resinosos, elaborou, em 1882, a primeira Planta Geral da Mata de Leiria, criou a escrituração técnica do Pinhal e instalou os primeiros postos de meteorologia.

Por entre os seus caminhos, aceiros e talhões fomos descobrir árvores de interesse público como pinheiros mansos, pinheiros serpente ou enormes eucaliptos. Uma vegetação luxuriante que vale a pena percorrer a pé ou de carro, ou mesmo aproveitar um piquenique num dos vários parques de merendas.

O pinhal foi uma fonte de rendimento para a região e para o país. Foi daqui que saiu grande parte da madeira utilizada nas caravelas dos descobrimentos, populações cresceram ao seu redor devido à extração de madeiras, resina, penisco e outras atividades de sequeiro, guardas florestais patrulhavam a zona e controlavam o que saía da floresta.

Fomos procurar as antigas casas dos guardas e subimos aos pontos de vigia onde vimos a vastidão desta floresta.

Deixe-se enveredar por este manto verde e venha conhecer o magnífico Pinhal do Rei!

Como orientar-se no Pinhal do Rei?

O Pinhal do Rei está ordenado em talhões, aceiros e arrifes permitindo ao visitante uma fácil orientação.

Talhão: o pinhal está dividido por 342 talhões, cuja numeração faz-se de Este para Oeste e de Norte para Sul. Estes são facilmente identificados, dado que, essa numeração é pintada diretamente nos pinheiros, no início e fim do talhão.

Aceiro: os aceiros são arruamentos que cortam o Pinhal horizontalmente. No Pinhal de Leiria existem 21 aceiros começando de Norte para Sul da letra A a letra T

Arrife: os arrifes são igualmente arruamentos mas que dividem o Pinhal na vertical. Existem 22 arrifes no sentido Este-oeste com a numeração de 1 a 22.

Casa de Guarda da Praia

Casa-da-Praia_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal

A casa de Guarda da Praia é um complexo habitacional com dois edifícios anexos que serviam de apoio e de armazenamento aos guardas que ali permaneciam. Atualmente encontra-se num ponto de degradação um pouco avançado, já com as portas e janelas arrombadas. Contudo continua a ser um edifício digno de visita.

Coordenadas GPS:
39°52'17,139"N 008°57'15,450"W

Casa de Guarda do Talhão 1

Quinta-do-Forninho_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal A Casa do Guarda do Talhão 1, ainda se mantém habitada e encontra-se à saída da Vieira de Leiria, na estrada que liga esta à Marinha Grande. A casa esta muito bem conservada mantendo a sua cor branca. Esta teria também algumas estruturas de apoio como currais de animais e armazéns.

Coordenadas GPS:
39°52'12,445"N 008°56'47,992"W

Bairro Florestal do Mourão

Quinta-do-Mourão3_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal     O Bairro florestal do Mourão é composto por dois complexos habitacionais de 4 casas cada,  é outro daqueles exemplos em que os edifícios chegaram até nós em boas condições devido ao facto de permanecer habitado. Uma curiosidade é a casa do Guarda do Mourão encontrar-se numa rotundo quadrada e do outro lado da estrada podemos ainda encontrar a antiga barraca de onde os Guardas verificavam tudo o que entrava e saia do Pinhal. Quinta-do-Mourão_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal     Ainda é possível ver pormenores nas casas com a inscrição “MN”, Matas Nacionais, que atestavam a sua pertença a esta entidade.

Coordenadas GPS: 39°51'44,153"N 008°56'12,613"W

Casa da 14ª Administração

Quinta-da-Administração_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal2 A casa da 14ª administração situa-se em Vieira de Leiria, perto das escolas. É composto pelo edifício da administração (ainda usado como habitação) de aspeto grandioso, duas casas de guarda e alguns edifícios de apoio que poderiam servir de serração ou de armazenamento de materiais provenientes da mata.

Coordenadas GPS: 39°51'44,437"N 008°55'57,699"W

Casa da Cabeça Louçã

Quinta-da-Cabeça-Louça No início do aceiro F pode ver esta bonita casa de guarda, com o seu poço, arrecadação, casa do forno, curral do porco e capoeira das galinhas. Normalmente eram dadas estas regalias aos guardas como meio de subsistência. Os guardas estavam frequentemente isolados das populações e em condições adversas pelo que tinham estruturas de apoio para poder sobreviver no pinhal.

Coordenadas GPS: 39°49'03,966"N 008°53'44,895"W

Casa do Pilado

Quinta-do-Pilado_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal A Quinta do Pilado situa-se no talhão 94, junto a um cruzamento. A casa permanece bem conservada e habitada. O lugar do Pilado encontra-se aqui perto, assim como o campo de futebol, pelo que poderá aproveitar para conhecer a zona e tentar descobrir mais sobre o local.

Coordenadas GPS: 39°48'50,370"N 008°55'10,336"W

Casas da Cova do Lobo

Quinta-Cova-do-Lobo_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal2 A localidade da Cova do Lobo deve o seu nome ao facto de ter havido aí lobos, em tempos remotos. Na época do Marquês de Pombal foi mandado limpar uma extensão de terreno com 22 metros de largura para prevenir incêndios. Essa faixa veio a chamar-se Aceiro Exterior. Mais tarde, em 1790, foi escavado um fosso com dois metros de profundidade e um metro e meio de largura apenas interrompido por quatro pontos de passagem protegidos por guardas. Num desses pontos encontra-se a Antiga Casa de Guarda da Cova do Lobo e trata-se das mais antigas casas de Guarda do Pinhal do Rei, infelizmente, actualmente em elevado estado de degradação.Quinta-Cova-do-Lobo_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal Junto a essa casa, encontramos outra, mais recente, ainda habitada pelo antigo guarda-florestal.

Coordenadas GPS: 39°47'59,890"N 008°55'46,718"W

Casa do Sanguinhal

casa-do-sanguinhal_pinhal-do-rei_My-Own-Portugal Entre as casas de guarda da Cova do Lobo e da Garcia existe a casa de guarda do Sanguinhal em avançado estado de degradação. As portas e janelas já não existem e os sinais de abandono acumulam-se. A porta principal ainda mantem o pequeno telheiro. Nas traseiras haviam meios que sustentavam os guardas como galinheiros ou uma pequena horta.

Coordenadas GPS: 39°47'31,831"N 008°56'04,743"W

Casa do L.

Casa-do-L_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal Na saída da Garcia, em direção à estrada que liga a Marinha Grande a Vieira de Leiria, vai encontrar a casa do L. A casa ainda encontra-se habitada pelo que ainda apresenta as características principais das casas de guardas dos anos 60 do século passado.

Coordenadas GPS: 39°46'28,981"N 008°56'18,553"W

Casa das Gaeiras

 Casa-das-Gaieiras_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal5A alguns metros após o complexo habitacional de Pedreanes, encontra-se a casa de Guarda das Gaieiras. A casa está num bom estado de conservação (até porque ainda é habitado) sendo que ainda se pode ver o típico muro em tijolo de burro que era colocado nas casas de guarda.

Coordenadas GPS: 39°45'27,058"N 008°56'30,109"W

Casa da Garcia

Casa-da-Garcia_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal

Na Garcia é possível encontrar uma casa da Guarda em razoável estado de conservação. Ao lado está uma outra estrutura que poderá ser de uma anterior casa dos guardas florestais.Perto da casa está um parque de merendas que se distingue dos outros por possuir várias árvores de interesse público, os ciprestes dos pântanos. É um espaço agradável, onde se ouve a água do ribeiro a correr. As árvores, de características raras em Portugal, são originárias das zonas pantanosas do sudeste dos Estados Unidos da América e do Golfo do México.

Coordenadas GPS: 39°47'00,402"N 008°56'12,126"W

Casa da Portela

Quinta-da-Portela_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal

A casa de Guarda da Portela encontra-se ainda habitada, pelo que está num relativo bom estado de conservação em relação às outras. A casa de Guarda da Portela situa-se na Marinha Grande no talhão 252.

Coordenadas: 39°45'03,291"N 008°56'36,781"W

Bairro da Guarda Nova

Quinta-Nova_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal5

Este bairro é mais um complexo habitacional dos guardas florestais e suas famílias que se situa à saída da Marinha Grande, na estrada que liga a Marinha Grande a São Pedro de Moel. Um dos edifícios foi cedido à Associação de Paraquedistas Pinhal do Rei.

Coordenadas GPS: 39°44'49,549"N 008°56'51,243"W

Edifício da Administração das Matas

Edificio-Adm-das-Matas_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal

 Este edifício de traço pombalino, situado no centro da Marinha Grande, foi concluído em 1840 para albergar os serviços de administração do pinhal assim como a residência do Administrador Geral das Matas. Hoje em dia é ocupada pelo Departamento de Conservação da Natureza e Florestas do Centro.

Coordenadas: 39°45'04,337"N 008°55'50,297"W

Casa da Sapinha

Quinta-da-Sapinha_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal2

Pouco resta da casa de Guarda da Sapinha, no Tremelgo. Esta foi uma das primeiras a serem construídas em 1790 para controlo das entradas e saídas do pinhal. Não deixa de ser um local bonito com os eucaliptos de grande porte a rodearem-na, no entanto, é pena que não tenha sobrevivido em melhor estado até aos nossos dias. Fica a homenagem no nome da rua: Rua da Guarda da Sapinha.

Coordenadas GPS: 39°43'51,862"N 008°58'11,222"W

Casa do Pinhalinho

Quinta-da-Pinhalinho_Pinhal-do-Rei_My-Own-PortugalA casa do Pinhalinho encontra-se completamente em ruínas. Apenas se vê vestígios da sua existência. Ao lado está uma casa mais recente cuja construção foi interrompida. Agora também se encontra em ruínas e alvo de vandalismo.

Coordenadas: 39°43'45,528"N 009°01'22,839"W

Casa do Rio Tinto

Rio-Tinto_Pinhal-do-Rei_My-Own-PortugalLocalizado num dos aceiros perto de Tremelgo, a Quinta do Rio Tinto é um edifício imponente e que merecia uma intervenção de restauro profunda. De momento encontra-se emparedada, mas ainda é possível visitar a área circundante.

Coordenadas GPS: 39°44’27,947”N 008°57’43,588”W

Casa da Água Formosa

Quinta-Agua-Formosa_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal3

A casa de guarda de Água Formosa encontra-se à saída do lugar com o mesmo nome. Ali perto, é possível seguir até ao parque de merendas de Água Formosa e apreciar várias fontes que brotam água para o exterior. O local está relativamente bem conservado. Nota-se um cuidado por parque da população local para preservar o espaço. Nós agradecemos.

Coordenadas GPS: 39°50'34,044"N 008°55'04,620"W

Casa do Tremelgo

Quinta-do-Tremelgo_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal A casa de Guarda do Tremelgo apresenta sinais evidentes da passagem do tempo, contudo , está situada num belo local para repouso, com o parque de merendas, a fonte e uma árvore notável. Um pouco mais atrás é impossível não deixar de ver o eucalipto considerado Árvore de Interesse público. A descrição indica que tem cerca de 100 anos e uma altura de 48,5m.

Coordenadas GPS: 39°44’09,598”N 008°57’58,451”W

Casa do M

Quinta-do-M_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal Na verdade a casa do M já não existe. As ruinas que se encontram no aceiro M são de uma antiga casa de apoio ao pessoal que trabalhava na fixação e arborização das dunas. Mais tarde, passou a ser uma casa de veraneio dos bombeiros voluntários da Marinha Grande.

Coordenadas GPS:  39°46'56.423"N 009°00'44.434"W

Chalet de S. Pedro

chale-de-S-Pedro_Pinhal-do-Rei_My-Own-PortugalO chalé foi construído no século XIX sendo, possivelmente, apenas utilizado como dormitório do pessoal que dirigia os trabalhos florestais naquela zona. Posteriormente passou a ser a residência de verão das chefias do pinhal de Leiria. É um edifício icónico do lugar de São Pedro de Moel, com as suas varandas trabalhadas.

Coordenadas GPS: 39°45'27,253"N 009°01'53,397"W

Casa do Guarda de S. Pedro

Casa-do-Guarda-S-Pedro_Pinhal-do-Rei_My-Own-PortugalA casa de guarda de São Pedro de Moel serviu de abrigo aos guardas que vigiavam o pinhal de Leiria. Apesar da pintura exterior precisar de renovação, o edifício ainda mantém o esplendor de outrora. A preservação deste símbolo icónico é uma mais valia para a Praia de São Pedro de Moel.

Coordenadas GPS: 39°45'22,779"N 009°01'44,312"W

Casa do Seis

Casa-do-Seis_Pinhal-do-Rei_MyOwnPortugalEscondida no meio dos Pinheiros, na estrada que nos leva da Marinha Grande até São Pedro de Moel, encontra-se a Quinta do Seis. Esta deve o seu nome ao facto de se encontrar no final do arrife nº 6 e infelizmente esta num elevado estado de degradação.

Coordenadas GPS: 39°44'33,223"N 008°57' 13,995"W

Casa do N.

Quinta-do-N-_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal6A Casa do Guarda do N situa-se junto ao início do Aceiro N (daí o nome), no seguimento da estrada de Pedreanes para as Gaeiras. Ainda se encontra habitado pelo que se encontra num bom estado, apesar de estar ligeiramente oculto pela vegetação.

Coordenadas GPS: 39°45’41,076”N 008°56’24,931”W

Bairro Florestal de Pedreanes

Parque-do-Engenho_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal12Pedreanes é um complexo habitacional que albergou, em tempos, os serviços de transformação dos materiais que saíam do Pinhal do Rei. Casas de habitação para os trabalhadores, uma serração, a estação do comboio americano que ali descarregada a carga, armazéns e a casa da Guarda que controlava as entradas e saídas. Ali, podemos encontrar o memorial de homenagem a Bernardino Barros Gomes, erigido em 1939.

Coordenadas GPS: 39°46'00,183"N 008°56'24,551"WEstação-Comboio_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal A estação foi construída em 1862 (ou 1856 segundo o Engº António Arala Pinto) para servir o antigo comboio americano (ou comboio de lata) estando, atualmente, inserida no complexo habitacional de Pedreanes. A estação ainda preserva a placa que indica que foi mandada construir pelo Duque de Loulé.

Coordenadas: 39º45’59,176”N 008º56’26,587”WBarracão-Comboio-Lata4_Pinhal-do-Rei_My-Own-PortugalNos tempos áureos do Pinhal de Leiria, quando inúmeras pessoas trabalhavam na extração de madeiras, resina e outros produtos, circulava um comboio americano por entre as areias e carumas. Mais conhecido como “comboio de lata”, o comboio transportou tanto mercadorias como pessoas ao longo da linha entre 1923 a 1965. No final era mantido neste barracão onde ainda se vê um dos vagões.

Coordenadas: 39º45’58,926”N 008º56’30,509”W' type="text">Estação-Comboio_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal A estação foi construída em 1862 (ou 1956 segundo o Engº António Arala Pinto) para servir o antigo comboio americano (ou comboio de lata) estando, atualmente, inserida no complexo habitacional de Pedreanes. A estação ainda preserva a placa que indica que foi mandada construir pelo Duque de Loulé.

Coordenadas: 39º45’59,176”N 008º56’26,587”WBarracão-Comboio-Lata4_Pinhal-do-Rei_My-Own-PortugalNos tempos áureos do Pinhal de Leiria, quando inúmeras pessoas trabalhavam na extração de madeiras, resina e outros produtos, circulava um comboio americano por entre as areias e carumas. Mais conhecido como “comboio de lata”, o comboio transportou tanto mercadorias como pessoas ao longo da linha entre 1923 a 1965. No final era mantido neste barracão onde ainda se vê um dos vagões.

Coordenadas: 39º45’58,926”N 008º56’30,509”W' type="text"> Parque-do-Engenho_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal12Pedreanes é um complexo habitacional que albergou, em tempos, os serviços de transformação dos materiais que saíam do Pinhal do Rei. Casas de habitação para os trabalhadores, uma serração, a estação do comboio americano que ali descarregada a carga, armazéns e a casa da Guarda que controlava as entradas e saídas. Ali, podemos encontrar o memorial de homenagem a Bernardino Barros Gomes, erigido em 1939.

Coordenadas GPS: 39°46'00,183"N 008°56'24,551"WEstação-Comboio_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal A estação foi construída em 1862 (ou 1956 segundo o Engº António Arala Pinto) para servir o antigo comboio americano (ou comboio de lata) estando, atualmente, inserida no complexo habitacional de Pedreanes. A estação ainda preserva a placa que indica que foi mandada construir pelo Duque de Loulé.

Coordenadas: 39º45’59,176”N 008º56’26,587”WBarracão-Comboio-Lata4_Pinhal-do-Rei_My-Own-PortugalNos tempos áureos do Pinhal de Leiria, quando inúmeras pessoas trabalhavam na extração de madeiras, resina e outros produtos, circulava um comboio americano por entre as areias e carumas. Mais conhecido como “comboio de lata”, o comboio transportou tanto mercadorias como pessoas ao longo da linha entre 1923 a 1965. No final era mantido neste barracão onde ainda se vê um dos vagões.

Coordenadas: 39º45’58,926”N 008º56’30,509”W

Casa do Talhão 91

Guarda-Talhão-91_pinhal-do-rei_myownportugalA casa de Guarda do Talhão fica à saída da localidade de Pilado. É um complexo de 2 casas e estruturas de apoio que ainda estão habitadas. Possui uma área envolvente bem conservada (assim como a própria casa) repleta de videiras.

Coordenadas GPS: 39°48'43,063"N 008°54'14,699"W

Ponte das Tercenas

Ponte-das-Tercenas_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal

A Ponte das Tercenas situa-se à saída da praia da Vieira em direção à praia do Pedrogão, junto à foz do rio Lis. A ponte liga os concelhos da Marinha Grande e de Leiria e foi alvo de uma renovação recentemente tendo o rio ganho uma nova imagem com esta estrutura. Vale a pena “perder” um momento para apreciar a fauna e flora circundantes. O percurso pedonal está mesmo ao lado, portanto aproveite para um passeio.

Coordenadas GPS: 39º52’48,703”N 008º57’44,292”W

Ponto de Vigia dos Outeiros

Ponto-dos-Outeiros_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal O Ponto de Vigia dos Outeiros pertenceu, outrora, à linha de postos de vigia do Pinhal do Rei. Por estar fora da orla da mata, servia de proteção tanto ao pinhal de Leiria como à mata do Pedrogão que fica na sua contiguidade. O Ponto de Vigia localiza-se na rua do Mirante (que deve o seu nome ao próprio Ponto) e pertence a privados. O que justifica, até, o seu brilhante estado de conservação.

Coordenadas: 
39º45’25,440”N 008º55’55,617”W

Fonte da Água Formosa

Quinta-Agua-Formosa_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal2

Junto a localidade a quem deve o nome, encontramos a Fonte da Água Formoso, muito acarinhada pela população local, que até lhe dedicou uns versos. O Jornal da Marinha Grande de 1964 indicava que a fonte detinha uma “água explêndida”.

Coordenadas GPS: 39°50’39,037”N 008°55’13,953”W

Lagoa da Saibreira

Lagoa-da-Sabreira_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal2 Na década de 50, foram extraídas enormes quantidades de saibro, no talhão 53, para a construção de novas estradas florestais. Depois disso o local foi abandonado. Ao longo dos anos foi acumulando águas pluviais tornando-se na lagoa que se vê hoje. É um local quase cinematográfico que mais parece um cenário pós-apocalíptico talvez devido aos pinheiros submersos. Vale a pena a visita.

Coordenadas: 39°49'55,124"N 008°54'46,289"W

Pinheiro Manso do Talhão 52

Talhão-52_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal No talhão 52 vai dar de caras com um pinheiro manso. E a expressão “dar de caras” é bem utilizada pois o pinheiro serve de rotunda. Situa-se a poucos metros da lagoa da Saibreira e perto da quinta do Pilado.

Coordenadas GPS:  39°49'48,125"N 008°54'46,813"W

Ponto da Crastinha

Ponto-da-Crastinha_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal O Ponto de Vigia da Crastinha proporciona uma vista deslumbrante da área circundante e da orla costeira. O ponto de vigia servia (e serve) para a vigilância da mata contra incêndios. Este ponto tem uma casa anexa, já bastante degradada, mas que não retira beleza ao local.

Coordenadas GPS: 39°49'52,995"N 008°58'15,919"W

Fonte do Samouco

Fonte-do-Samouco_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal2-(2)

Samouco é o nome vulgar para a faia das ilhas (Myrica faia Aiton.) e foi esta árvore que acabou por dar o nome à fonte. A água da fonte viaja através de uma série de tanques circulares até ao solo, algo que lhe dá um traço diferenciado. O parque de merendas, mesmo ao lado, permite descansar um momento e apreciar, não só a fonte, como o Samouco, considerada árvore de interesse público.

Coordenadas GPS: 39°49'05,510"N 008°59'32,128"W

Areeiro - Mamas da Rainha

Mamas-da-Rainha_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal É estranho, mas é verdade. Existe no pinhal de leiria duas dunas de forma arredondada conhecidas popularmente como “As mamas da rainha”. José Martins Saraiva no seu livro “Lendas do Pinhal de Leiria” conta que no tempo de D. Dinis, quando se fazia a plantação do Pinhal, os homens, perante a dificuldade em vencer a irregular superfície de tão abruptas dunas, foram da opinião que tais deveriam ser amaciadas mas, D. Dinis retorquiu: “- Não! Com esforço faremos o trabalho e, se bem olharem, essas dunas, assim juntas, têm a forma de umas mamas de mulher! Não deitaremos por terra tão doces formas da Natureza!”. É claro que depois deste episódio as dunas ficaram conhecidas como “Mamas da Rainha”.

Coordenadas GPS: 39°48'33,059"N 008°58'17,845"W

Pinheiro Bravo do Talhão 154

Talhão-154_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal No talhão 154 vai encontrar um pinheiro bravo pertencente ao conjunto das árvores de interesse público. O pinheiro tem uma altura de 28,50m, um perímetro a 1,30m de 2,56m e um diâmetro médio da copa de 21,30m.

Coordenadas GPS: 39°48'30,314"N 008°58'05,133"W

Pinheiro Bravo do Talhão 152

Talhão-152_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal No talhão 152 existe mais um enorme pinheiro bravo. Este pinheiro distingue-se dos restantes pela sua dimensão e pela altura.

Coordenadas GPS: 39°48'12,133"N 008°57'27,062"W

Pinheiros Serpente das Pedras Negras

 Pedras-Negras_Pinhal-do-Rei_My-Own-PortugalOs seres vivos têm inúmeras formas de se adaptar ao meio em que estão inseridos. Um desses exemplos pode ser encontrado nas Pedras Negras. Os ventos e a salinidade impediram o normal crescimento dos pinheiros bravos “obrigando-os” a rastejarem pela areia. Estes pinheiros rastejantes, também conhecidos por “pinheiros serpente” são uma imponente surpresa que o Pinhal do Rei alberga.

Coordenadas GPS: 39°46'53,618"N 009°01'00,474"W

Quatro Pinheiros Bravos

Pinheiros-Bravos_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal

No talhão 207, por entre um mar de pinheiros, destacam-se quatro exemplares de grande porte. São pinheiros bravos que ao longo dos anos (mesmo séculos) foram crescendo e resistindo às intempéries que os ameaçaram. São fáceis de ver, acredite…

Coordenadas: 39°46'33,960"N 008°59'30,697"W

Parque do Engenho

Parque-do-Engenho_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal

 No Parque do Engenho funcionaram vários serviços relacionados com a mata: fornos de destilação de resinosos, engenho de serração de madeira movido a vento, serrações mecânicas, uma capela, cavalariças, escola de guardas florestais, o Grémio Florestal, a Cooperativa Florestal, viveiros e campos de estudos botânicos, parque de viaturas de tração animal e repartições administrativas. Como curiosidade, temos que referir que os portões trazidos de Lisboa pertenceram à Inquisição.A fonte que se encontra à frente do parque foi erigida em 1939 tendo inicialmente quatro bicas colocadas nas arestas do seu corpo central em forma de prisma quadrangular. É uma fonte bastante diferente de todas as outras e que passa despercebida devido às copas das árvores e dos carros estacionados, no entanto, vale a pena ir apreciá-la.

Coordenadas: 39°45'48,488"N 008°55'59,69"W

Ponto de Vigia da Boavista

 Ponto-da-Boavista_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal2O Ponto de Vigia da Boavista foi construído em 1885 para substituição do ponto de vigia do edifício da resinagem. Esta torre, por se encontrar fora da mata vigiava, não só o pinhal como também recebia e enviava informações para os outros Pontos de Vigia por meio de bandeiras (de dia) ou com luz (à noite). O Ponto de Vigia distingue-se pela sua semelhança com um farol.

Coordenadas GPS: 39°45'33,708"N 008°55'29,886"W

Marco Pombalino e Fábrica de Resinagem

Marco-Pombalino_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal

O britânico Guilherme Stephen, veio para a Marinha Grande em 1769 restaurar a fábrica de vidro desativada uns anos antes. Recebeu, por parte da coroa portuguesa, garantias de proteção e defesa da fábrica, assim como, um empréstimo em dinheiro para relançamento da fábrica e lenha gratuita proveniente do Pinhal do Rei.Para assegurar este facto, o Marquês de Pombal mandou colocar um marco nos pátios da fábrica. O marco encontra-se, atualmente, junto ao Museu do Vidro, a anterior residência de Stephen.Pode-se ler no marco: “Por ordem de Sua Majestade todas as lenhas do Pinhal que estão em huma légua o redor deste marco pertencem à Fábrica dos Vidros. 1776” 

Coordenadas: 39°45'00,626"N 008°56'00,161"W

Pinheiros da Praia Velha

Praia-Velha_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal3 O Ribeiro de Moel vem desaguar na Praia Velha, perto de São Pedro de Moel. Ai encontram-se pinheiros serpente, mas igualmente, outros pinheiros  bastante baixos e quase sem tronco. Este  é  mais um fenómeno do Pinhal do Rei, de facto e apesar das aparências, são pinheiros centenários, aos quais a força dos ventos e a salinidade não permitiram um crescimento normal.

Coordenadas GPS: 39°44'09,598"N 008°57'58,451"W

Farol do Penedo da Saudade

Farol-Penedo-da-Saudade_Pinhal-do-Rei_MyOwnPortugal

Um dos ícones de São Pedro de Moel é o Farol do Penedo da Saudade. O Farol foi inaugurado em 1912 com um aparelho ótico de rotação. A fonte luminosa utilizada era a incandescência pelo vapor de petróleo e a rotação da ótica era produzida por uma máquina de relojoaria. O farol servia, não só, para sinalética marítima, mas também, para vigiar o pinhal de Leiria contra incêndios. Hoje em dia o farol mantém-se em funcionamento sendo que a Marinha Portuguesa abre as suas portas ao público em diversas ocasiões durante o ano.

Coordenadas GPS: 39°45’ 28,249”N 009°01’ 47,237”W

Poço Branco

Poço-Branco_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal

À saída da Marinha Grande, muito próximo das casas da Guarda Nova encontra-se o Poço dos Sete, mais conhecido pela população local como o “Poço Branco”. O poço tinha como função abastecer os trabalhadores do pinhal assim como matar a sede aos animais de transporte.

Coordenadas GPS: 39°44’51,036”N 008°57’19.519”W

Fonte do 20

Fonte-dos-20_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal3

Fonte-dos-20_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal Esta fonte, conhecida pelo nome do arrife onde se localiza, fica na margem esquerda do Ribeiro de Moel, no talhão 249. A fonte do Arrife 20 está ligeiramente dissimulada pela vegetação, pelo que pode passar despercebida. Ali perto pode apreciar a beleza do Ribeiro de Moel e das suas águas.

Coordenadas GPS: 39°46'22,627"N 009°00'44,922"W

Ponto Novo

ponto-novo_pinhal-do-rei_my-own-portugalAnteriormente conhecido como o Ponto da Ladeira Grande, o Ponto Novo foi renovado (assim como o Ponto da Crastinha e do Facho) pelo Engº Mário Amaro Santos Galo em 1936. Está situado num miradouro que oferece uma excelente vista para o pinhal. No verão ainda é utilizado como posto de vigia.

Coordenadas GPS: 39°45'56.362"N 009°00'14.018"W

Eucaliptos Gigantes

Eucaliptos-Grandes_Pinhal-do-Rei_My-Own-PortugalNo talhão 267 vai deparar-se com vários eucaliptos de grandes dimensões, com quase 70 metros de altura. Consta que actualmente será o conjunto de árvore mais alto da Europa.

Coordenadas GPS:  39°45'49,711"N 009°00'54,844"W

Pombal do Rei

Pombal-do-Rei_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal2

Pombal-do-Rei_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal

A lenda diz que no talhão 281 existia o Pombal do Rei, abrigo dos pombos reais no tempo de D. Dinis. Descobrimos a estrutura no topo da duna, bastante deteriorada pelo tempo. Documentos antigos falam da existência de um posto de vigia. No interior, inúmeros nichos fazem crer que ali existiram, de facto, pombos reais. Contudo, uma explicação alternativa refere que poderá ter servido de pombal quando, em 1936, se tentou repovoar o pinhal com várias espécies de aves, entre as quais o pombo bravo.

Coordenadas GPS: 39°45'29,980"N 008°59'49,970"W

Observatório Astronómico

Observatorio-Astronomico_Pinhal-do-Rei_My-Own-PortugalNo talhão 284, no local popularmente conhecido como Alto dos Picotos, está o Observatório Astronómico do pinhal do rei.  O observatório foi inaugurado em 2000 e acolheu o maior telescópio robotizado do país. É constituído por uma cúpula de três metros de diâmetro e um corpo central onde estava instalado, inclusive, um computador de Rastreio Automático de Meteoros. Junto ao edifício são visíveis os vestígios da antiga casa de Guarda da Queimada.Hoje em dia parece estar, infelizmente, abandonado e apresenta já alguns sinais de deterioração, contudo, ainda se juntam ali alguns entusiastas da astronomia aquando da ocorrência de fenómenos de interesse.

Coordenadas GPS: 39°45'07,813"N 009°00'44,295"W

Marco Real

Marco-Real_Pinhal-do-Rei_My-Own-PortugalEste pode ser dos segredos mais bem guardados do Pinhal do Rei. Nas traseiras da residencial de Água de Madeiros existe um aceiro que o leva ao “Marco Real”. Suba o caminho todo até à ravina com vista para o mar e contorne o casario seguindo pelo aceiro. Calcula-se que este pode ser um dos marcos mais antigos existentes na mata e é um exemplar magnífico da história que por aqui se respira.

Ponto de Vigia do Facho

Ponto-do-Facho_Pinhal-do-Rei_My-Own-PortugalPara chegar ao Ponto de Vigia do Facho é preciso seguir uma estrada que não se encontra nas melhores condições (como muitas das estradas que servem o pinhal). No topo da colina uma torre fina com uma guarida no cimo apresenta-se alva perante o céu azul. A torre tem como função a proteção do pinhal contra incêndios no período de verão.

Coordenadas: 39°42'55,452"N 009°00'02,854"W

Fontes da Ponte Nova

Fonte-Ponte-Nova2_Pinhal-do-Rei_My-Own-PortugalDepois da Ponte Nova vai encontrar uma fonte ligeiramente maior do que as anteriores e com duas paredes laterais. Numa delas está gravada, em alto-relevo, as imagens de D. Dinis e da rainha santa Isabel num quadro intimista que traz uma beleza adicional a esta fonte.

Coordenadas GPS: 39°46'04,725"N 009°00'21,425"W'' Fonte-Nova_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal3 Esta fonte está junto ao Ribeiro de Moel e a um parque de merendas. Local idílico para descansar e para apreciar a pequena cascata. Atravesse a ponte de madeira e passeie através das árvores. Vai ver que vale a pena.

Coordenadas GPS: 39°46'01,783"N 009°00'14,719"W

Árvores notáveis do Tremelgo

Talhão-273_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal2

Talhão-273_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal3

A caminho do Tremelgo, no talhão 273, encontram-se algumas árvores notáveis, nomeadamente, pinheiros bravos bastante altos. O local é digno de visita não só pelas árvores como pelo ambiente envolvente. Talhão-273_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal4 Poderão, ainda, encontrar os vestígios do Pinheiro Bravo mais alto da Península Ibérica. Era um gigante de mais de 40 metros e 4,50 m de perímetro, que infelizmente não resistiu ao temporal de Janeiro de 2013. Curiosamente, pensava-se que tinha mais de 200 anos, no entanto, com a possibilidade de se contar os seus anéis, após a queda, percebeu-se que nem centenário era ainda...perdemos um verdadeiro fenómeno!

Coordenadas GPS: 39°44'34,636"N 008°57'44,837"W

Fonte de S. Pedro

Fonte-de-S-Pedro_Pinhal-do-Rei_My-Own-PortugalA fonte de São Pedro de Moel faz parte de uma vasta rede de fontes que existe através da mata. Foi construída pela Administração das Matas a pedido dos moradores da zona. A água vinha canalizada diretamente da nascente no vale perto deste local. A água jorrava permanentemente mas, nos anos 80 do século passado, foi substituída pela água da rede pública por motivos de segurança sanitária.

Coordenadas: 39°45'21,182"N 009°01'53,648"W

Estátua do Rei D. Dinis e Rainha Santa Isabel

Estatua-D.-Dinis_Pinhal-do-Rei_My-Own-PortugalDinis está intimamente ligado ao pinhal de Leiria. É por causa dele que esta mancha florestal é mais conhecida como Pinhal do Rei. Já deveria existir vegetação neste local antes da intervenção do monarca. A plantação do pinhal foi, afinal, ordenada por D. Afonso III, no século XIII. D. Dinis aumentou-o através da sementeira de pinheiro bravo tendo, também, estabelecido as primeiras normas de ordenamento e gestão da Mata. O monumento ao Rei D. Dinis e à Rainha Santa Isabel foi criado pelo escultor Numídico Bessone e oferecido à cidade da Marinha Grande pelo Ministro das Obras Públicas em 1972. Continuam a ser depositadas flores junto à estátua devido à grande devoção do povo pela rainha santa.

Coordenadas: 39°45'24,459"N 009°01'40,797"W

Fonte e Eucalipto do Tremelgo

Quinta-do-Tremelgo_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal2A fonte foi uma das mais concorridas do Pinhal de Leiria, devido à fama da qualidade da água e das suas propriedades. Aguadeiras e população em geral faziam filas para encher o vasilhame. Quinta-do-Tremelgo_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal3 Um pouco mais atrás é impossível não deixar de ver o eucalipto considerado Árvore de Interesse público. A descrição indica que tem cerca de 100 anos e uma altura de 48,5m.

Coordenadas GPS:
Fonte: 39°44’09,598”N 008°57’58,451”W
Eucalipto 39°44'12,700"N 008°58'01,664"W

Maciço de Eucaliptos da Ponte Nova

Eucaliptos-Grandes_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal

Fonte-Nova_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal Junto à Ponte Nova, encontram-se eucaliptos de grande porte considerados árvores de interesse público. O eucalipto é uma árvore originária da Austrália e que se encontra em abundância no Pinhal de Leiria. Do outro lado do rio, um parque de merendas convida a um repouso mais prolongado.

Coordenadas: 39°46'01,783"N 009°00'14,719"W

Cipreste dos Pantânos

Ciprestes-dos-Pantanos_Pinhal-do-Rei_My-Own-PortugalPerto da casa de guarda da Garcia está um parque de merendas que se distingue dos outros por possuir várias árvores de interesse público, os Ciprestes dos Pântanos também designados de Taxódios. É um espaço agradável, onde se ouve a água do ribeiro a correr. As árvores, de características raras em Portugal, são originárias das zonas pantanosas do sudeste dos Estados Unidos da América e do Golfo do México. Cuidado em não tropeçar nas suas raizes os “pneumatóforos” que podem ser algo traiçoeiras. Podemos igualmente encontrar Taxódios na Formosa e no Tremelgo.

Coordenadas: 39°47’00,402”N 008°56’12,126”W

Samouco

Fonte-do-Samouco_Pinhal-do-Rei_My-Own-Portugal2-(1)Samouco é o nome vulgar para a faia das ilhas (Myrica faia Aiton.) e é uma dos fenómenos do Pinhal, de facto, o samouco é um normalmente um arbusto, mas aqui graças a água e a riqueza dos solos, transformou-se sem que ninguém saiba muito bem como numa árvore gigantesca. Esta tem uma altura de 18,5m e foi classificada de interesse público em 1997.

Coordenadas GPS: 39°49’05,510”N 008°59’32,128”W

Fontes do talhão 261

Fonte-2_Pinhal-do-Rei_My-Own-PortugalAo longo do caminho que leva à Ponte Nova encontram-se várias fontes. Estas mantêm os traços originais e a inscrição “MN”, Matas Nacionais. A água não é controlada pelo que não deve bebê-la.

Coordenadas GPS: 39°45'39,264"N 008°59'21,133"W 39°45'38,552"N 008°59'16,375"W

Duna Primária

Duna-Primária_Pinhal-do-Rei_My-Own-PortugalPara proceder à arborização da faixa junto à orla costeira foi necessário criar um obstáculo que travasse o areamento desta faixa, a duna primária. A duna foi conseguida através da colocação de ripas de madeira, ligeiramente afastadas, das quais ainda podemos ver alguns vestígios, que acumula a areia. A duna primária é bastante extensa, chegando até perto de Aveiro. É uma brilhante obra de engenharia florestal.

Coordenadas GPS: 39°51'06,255"N 008°59'02,996"W

Vale dos Pirilampos e Fonte da Felícia

Vale-dos-Pirilampos_pinhal-do-rei_myownportugalNo talhão 259 desça por uma ladeira onde anteriormente haveria umas escadas de madeira. Ao fundo vai deparar-se com um idílico parque de merendas, junto ao ribeiro, denominado por Vale dos Pirilampos, talvez por terem existido ali muitos pirilampos ou por uma associação às lanternas das tendas das pessoas que ali pernoitavam. Após o temporal de 2013 muitas árvores foram derrubadas e ali ficaram propositadamente. Retirá-las iria danificar o espaço e assim até transmite uma atmosfera mais fantástica. Esperamos que, quando o visitar, contribua para a preservação do local.Vale-dos-Pirilampos_pinhal-do-rei_myownportugal2Ai encontrará ainda a Fonte da Felícia e conta a lenda que o príncipe D. Afonso, filho de D. Dinis e D. Isabel, depois de beber da água, a teria achado leve e fresca e perguntou à sua mãe qual o nome da fonte. A rainha, lembrando-se, talvez, de algum momento de felicidade, respondeu “É a fonte da Felícia, meu príncipe.”

Coordenadas GPS: 39°45'25,515"N 008°59'06,923"W

Fonte dos Amieiros

Fonte-dos-Amieiros_Pinhal-do-Rei_My-Own-PortugalAntes de chegar à rotunda da Ponte Nova vai encontrar um parque de merendas junto ao ribeiro de Moel. Do outro lado da estrada, um pinheiro alto e direito oculta um caminho estreito que o levará, por entre fetos reais e o barulho das águas, até a uma pequena ponte de madeira. Logo a seguir vai ver a Fonte dos Amieiros.

Coordenadas GPS: 39°45'34,494"N 008°59'27,071"W

Duna de Areia

Duna_pinhal-do-rei_my-own-portugalO Pinhal do Rei detém a 2ª Duna de areia mais alta da Europa,  encontra-se no talhão 139 e vale a pena subir ao topo para ver toda a panorâmica envolvente. Esta duna teve uma importância fundamental na economia da região no XX, pois era daí que eram extraídas as areias para a construção civil e a indústria vidreira.

Coordenadas GPS: 39°48' 47,938"N 008°58' 22,057"W

Pinheiros Enxertados

Pinheiro-Enxertado_Pinhal-do-Rei_My-Own-PortugalHá no pinhal de Leiria exemplares de árvores absolutamente impressionantes. Muitas delas são obra da natureza, mas desta vez fomos encontrar exemplares modificados pelo Homem. Estas árvores foram enxertadas no topo de outras acabando por crescer muito direitas em direcção ao céu, no entanto, parecem não ter casca.

Coordenadas: 39°47'21,514"N 008°57'51,596"W

Fontes:

A nossa homenagem ao blog Pinhal do Rei, uma autentica enciclopédia sobre o Pinhal, na qual  nos inspiramos de forma desenvergonhada: http://opinhaldorei.blogspot.pt

Semanário Região de Leiria – Suplemento Pinhal do Rei, 9 de Abril de 2015: aqui

Pin It on Pinterest

Share This
€0.000 items