Este mês descubra…

A Rota do Pinhal do Rei

É um autêntico pulmão do nosso país com uma extensão de floresta que atinge os 11.000 hectares. Já existiria uma floresta no mesmo local, contudo D. Dinis procedeu à sua extensão e melhoramento de modo a conter as areias, acabando por ficar intimamente ligado à floresta, ao ponto de lhe chamarem o “Rei Lavrador” e o pinhal ser conhecido como o “Pinhal do Rei”. Contudo, outra personalidade, muito menos lembrada, deve ser mencionada: Bernardino Barros Gomes. Este silvicultor deu ao pinhal o ordenamento devido dividindo-o em talhões abrindo aceiros e arrifes. Mandou construir os primeiros Pontos de Vigia e novas Casas de Guarda, procedeu a estudos sobre sementeiras e resinosos, elaborou, em 1882, a primeira Planta Geral da Mata de Leiria, criou a escrituração técnica do Pinhal e instalou os primeiros postos de meteorologia.

Por entre os seus caminhos, aceiros e talhões fomos descobrir árvores de interesse público como pinheiros mansos, pinheiros serpente ou enormes eucaliptos. Uma vegetação luxuriante que vale a pena percorrer a pé ou de carro, ou mesmo aproveitar um piquenique num dos vários parques de merendas.

O pinhal foi uma fonte de rendimento para a região e para o país. Foi daqui que saiu grande parte da madeira utilizada nas caravelas dos descobrimentos, populações cresceram ao seu redor devido à extração de madeiras, resina, penisco e outras atividades de sequeiro, guardas florestais patrulhavam a zona e controlavam o que saía da floresta.

Fomos procurar as antigas casas dos guardas e subimos aos pontos de vigia onde vimos a vastidão desta floresta.

Deixe-se enveredar por este manto verde e venha conhecer o magnífico Pinhal do Rei!

Como orientar-se no Pinhal do Rei?

O Pinhal do Rei está ordenado em talhões, aceiros e arrifes permitindo ao visitante uma fácil orientação.

Talhão: o pinhal está dividido por 342 talhões, cuja numeração faz-se de Este para Oeste e de Norte para Sul. Estes são facilmente identificados, dado que, essa numeração é pintada diretamente nos pinheiros, no início e fim do talhão.

Aceiro: os aceiros são arruamentos que cortam o Pinhal horizontalmente. No Pinhal de Leiria existem 21 aceiros começando de Norte para Sul da letra A a letra T

Arrife: os arrifes são igualmente arruamentos mas que dividem o Pinhal na vertical. Existem 22 arrifes no sentido Este-oeste com a numeração de 1 a 22.

[image_mapper id=”7″]
[image_mapper id=”8″]

Fontes:

A nossa homenagem ao blog Pinhal do Rei, uma autentica enciclopédia sobre o Pinhal, na qual  nos inspiramos de forma desenvergonhada: http://opinhaldorei.blogspot.pt

Semanário Região de Leiria – Suplemento Pinhal do Rei, 9 de Abril de 2015: aqui